The Hague (ou Haia em português) é uma cidade típica da Holanda, no entanto, muito provavelmente, você não vai fazer tanta questão em visitar, se estiver indo pela primeira vez na Europa. E acredite, isso vai ser um erro enorme.

Confesso que quando pensava em Holanda, só me vinha à mente Amsterdã (que diga-se de passagem é lindíssima). Porém, para conhecer mais a fundo a cultura da Holanda, vale muito a pena visitar The Hague.

O meu primeiro contato com a cidade só aconteceu através de uma amiga, que mora em Haia. Como estava de viagem marcada para a Europa, fizemos questão de visitá-la. E foi durante essa visita que nos aprofundamos na história dessa que é uma das principais cidades da Holanda. E vou enumerar aqui 5 razões para conhecer The Hague.

Principais pontos a serem visitados em The Hague

  1. Sede do parlamento da Holanda

Você sabia que é em The Hague que o rei da Holanda trabalha? É lá que a família real mora.

Inclusive, você ainda pode encontrar a qualquer momento algum político ou figura pública do país andando calmamente pelas ruas da cidade. Um hábito muito comum entre os Holandeses.

Todas as embaixadas estão localizadas em The Hague, e vários prédios históricos são abertos à visitação, claro, alguns com algumas restrições.

  1. Palácio da Paz

A famosa “Chama da Paz”, ao contrário do que muitos pensam não fica em Amsterdã, e sim em The Hague. E você consegue chegar bem próximo ao símbolo.

Além disso, existe a tradição de se fazer uma prece, se você quiser claro, pedindo a paz mundial. Vale ressaltar que grandes nomes da política mundial já participaram de reuniões no Palácio da Paz. E grandes decisões, algumas históricas, também aconteceram por lá.

  1. Bosque de Clingendael

Além de ter uma variedade enorme de árvores e flores, o Bosque de Clingendael também é rodeado de histórias. Primeiro existe o fato dele possuir diversos bunkers (buraco blindado) que foram usados pelos holandeses durante a Segunda Guerra Mundial. Mais precisamente contra o avanço do Nazismo no país.

Bunker

Para quem não sabe, Haia recebeu um dos ataques mais violentos durante o confronto. E para se proteger, o exército contava com diversos abrigos, alguns impressionantes. No Parque, algumas dessas construções são abertas à visitação.

No Bosque de Clingendael você também encontra a casa da Baronesa van Brienen. Uma apaixonada por seus cães, que até construiu um cemitério para eles que podia ser visto da sua janela.

Dependendo da época do ano, também é possível fazer uma visita ao Jardim Japonês.

  1. Madurodam

A cidade onde todos nos tornamos gigantes. Nesse parque é possível ver bem de perto réplicas exatas de diferentes prédios da Holanda. Além disso, todos são incentivados a aprender mais sobre como funciona o sistema de água do país.

Haia está abaixo do nível do mar, portanto, os holandeses precisam utilizar um sistema muito específico de controle de água para não haver nenhum tipo de alagamento.

Você ainda pode levar para casa lembranças incríveis. Vale a pena conhecer um pouco sobre a história da construção do parque, assim que você entra.

  1. Panorama Mesdag

Quer se sentir dentro de uma pintura? Então, a visita ao Panorama de Mesdag é obrigatória. Ele é a maior pintura da Holanda.

Nesse impressionante quadro, você consegue ter um panorama de 360º de uma cena típica holandesa de 1881. Foi criado pelo pintor Hendrik Willem Mesdag, com os seus ajudantes. A ilusão de ótica provocada pela pintura é impressionante.

Cada detalhe retratado na tela tem um significado, então, vale muito a pena comprar um encarte, e entender melhor essa pintura fascinante. Há construções que existem até hoje, e que foram retratadas no quadro do pintor.

The Hague fica a aproximadamente 40 minutos de trem da capital Amsterdã. E se você tiver com programação para visitar a Holanda, vale a pena reservar um dia ou dois para conhecer a cidade.

Apenas andar por suas ruas tranquilas já dá para se ter uma ideia do quanto a cultura holandesa é rica.

E para terminar, preciso contar algo que me deixou muito impressionada, você sabia que pode passar meses ou anos na Holanda sem saber falar nada (ou praticamente nada) em holandês?

Todos que eu encontrei falavam fluentemente o inglês, desde o atendente da barraca de lanches, até funcionários de lojas e mercados. E quando eles percebiam que você não era de lá, o inglês já se tornava a “língua oficial”.

Me impressionei bastante, algo que eu nunca tinha visto em nenhum país que visitei. Espero que você possa ver a Holanda com outro olhar a partir de hoje. E saber que ela é muito mais que Amsterdã.

Ah, já ia esquecendo, os holandeses deixam nas estações de trens pianos para você mostrar o seu talento. Vi tanto em Amsterdã, quanto em The Hague. Amei muito.

Beijos e até o próximo post.

10 thoughts on “The Hague – Arte e cultura na Holanda

  1. Sempre ouvi muito bem sobre a Holanda.Seja por ser um País transgressor e bonito pelas suas paisagens.Adorei as dicas,muito gratificante ler tanto conteúdo cheio de experiência e Cultura.

  2. Ual! Que lugar lindo. Nunca ouvi falar no lugar antes, mas agora já deu vontade de visitar. Adoraria dar uma voltinha com meu cachorro pelo bosque de Clingendael e saber um pouco mais sobre essa questão histórica (que adoro), com toda certeza também ia amar me sentir uma gigante na Madurodam. Parece uma fofurinha!
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *